A Palavra

Eugene H. Peterson, professor emérito do Regent College, em Vancouver – Canadá, diz o seguinte: Esse livro (a Bíblia) nos torna participantes no mundo da existência e da ação de Deus; nós não participamos dele em nossos próprios termos. Não elaboramos a trama nem decidimos qual será o nosso personagem. Esse livro tem poder gerador: coisas acontecem conosco quando permitimos que o texto nos inspire, nos estimule, repreenda, apare as arestas. Ao chegar ao fim desse processo, não somos mais a mesma pessoa.

sábado, 15 de outubro de 2016

CORAÇÃO DE PEDRA?






Este fato mencionado aí acima aconteceu em Roma, depois que Paulo apelou para César por ter sido preso, em Jerusalém, acusado injustamente, e sem evidência nenhuma, de incitar o povo à desordem. Foi enviado para Roma onde recebeu, afinal, permissão para morar por conta própria desde que permanecesse sob a custódia de algum soldado.

Ali, em sua casa, ele pediu aos líderes judeus para vê-los. Explicou toda a sua situação e eles lhe disseram que não tinham recebido nenhuma carta da Judeia dizendo qualquer coisa de mal contra ele. Contudo, os líderes decidiram ouvir o que mais Paulo tinha a dizer, por que teria sido acusado e etc. Assim, foram em grande grupo ao encontro de Paulo para saber o que ele pensava sobre a tal “seita” que vinha se espalhando por todo lugar.

Paulo passou um dia quase inteiro, desde a manhã até à tarde, explicando tudo aos líderes judeus, seus irmãos. Como lemos nos versos do início, alguns aceitaram as explicações e creram, outros não; começaram a discordar entre si mesmos e se retiraram do lugar.
Paulo fez uma declaração que os judeus já tinham ouvido no passado, da boca de Estêvão a quem eles mataram apedrejado. Dizia Estêvão enquanto era apedrejado por falar sobre Jesus:
Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim vós sois como vossos pais.
A qual dos profetas não perseguiram vossos pais? Até mataram os que anteriormente anunciaram a vinda do Justo, do qual vós agora fostes traidores e homicidas; Atos 7:51,52


Agora, o próprio Paulo, que na época consentira na morte de Estêvão, fazia o seu esforço para esclarecer a mente e o espírito daqueles líderes empedernidos e amarrados pelo mesmo erro no qual ele também tinha caído de início, rejeitando o Messias. Ele falou e falou desde cedo até ao entardecer, mas, foi obrigado a repetir a mesma coisa que também tinha sido dita através do Espírito Santo pela boca do profeta Isaías, antes ainda da vinda de Jesus ao mundo. Paulo repetiu as palavras do profeta:
“Bem que o Espírito Santo falou aos seus antepassados, por meio do profeta Isaías:
‘Vá a este povo e diga: "Ainda que estejam sempre ouvindo, vocês nunca entenderão; ainda que estejam sempre vendo, jamais perceberão".
Pois o coração deste povo se tornou insensível; de má vontade ouviram com os seus ouvidos, e fecharam os seus olhos. Se assim não fosse, poderiam ver com os olhos, ouvir com os ouvidos, entender com o coração e converter-se, e eu os curaria’.
"Portanto, quero que saibam que esta salvação de Deus é enviada aos gentios; eles a ouvirão! "
Depois que ele disse isto, os judeus se retiraram, discutindo intensamente entre si.  Atos 28:25-29


Percebemos que o esforço de Paulo foi compensador apenas para alguns, aqueles que aceitaram e, portanto, tiveram sua vida resgatada e justificada diante de Deus. Nos dias atuais a coisa não é diferente. Muita gente ouve, lê, recebe conhecimento “mental” das coisas espirituais e do rumo que elas estão tomando, aceleradamente, nesses nossos dias, mas, parece que nada afeta a sua compreensão real da esfera espiritual, nada alcança o espírito dessas pessoas; aliás, continua sendo como se essa dimensão não existisse mesmo. Suas atitudes não mudam, e não mudam porque não há confronto interior nem mental, nem espiritual, e então a mudança também não se mostra necessária. É o que podemos chamar de “torpor espiritual”.

Notem que no texto acima, de Atos 28: 25-29, o profeta Isaías fala que o coração do povo se tornou “insensível”. Houve um motivo para isso, não aconteceu da noite para o dia. Ele diz que: “de má vontade ouviram com os seus ouvidos, e fecharam os seus olhos.” Ele diz mais: ...”SE assim não fosse, poderiam ver com os olhos, OUVIR com os ouvidos, ENTENDER com o coração e converter-se, e EU (DEUS) os curaria. Esse foi o recado de Deus através do profeta Isaías para aquele povo endurecido que não conseguia mais crer.

Obviamente, todos têm o direito de aceitar ou não, mas, o problema é que eu conheço pessoas que, hoje, até “querem” crer... gostariam de crer e até sabem que é preciso ter fé. Mas não conseguem mais. E sabe por que não conseguem? Porque começaram, como eles, ouvindo de má vontade e fechando os olhos para a realidade espiritual. Assim, desprezaram as fases iniciais do processo de endurecimento que aconteceu em suas vidas. Sim, porque isso é um processo, e até certo ponto deste processo, ele pode ser revertido, passando dali, já não há mais recursos nem psicológicos nem transcendentes que possam permitir uma “ressensibilização” do espírito que vai se tornando cada dia mais impermeável a qualquer gota da “Água viva”, não consegue mais absorver nem mesmo a umidade da Única Fonte que que tem o poder de ressuscitá-lo. É assim que a alma acaba cauterizada e o espírito humano perde sua chance de salvação.
No último e mais importante dia da festa, Jesus levantou-se e disse em alta voz: "Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”. Ele estava se referindo ao Espírito, que mais tarde receberiam os que nele cressem. João 7:37-39

As pessoas que ouvem sempre e nunca levam a sério nem fazem uso da razão para buscar compreender, jamais serão alcançadas no seu espírito pelo Espírito Santo. A via de entrada para a Palavra de Deus no espírito de qualquer um é pelos ouvidos e olhos. Ou você ouve ou lê sobre isso em qualquer lugar atualmente. Está escrito em Romanos 10:17: Conseqüentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.

Hoje muitos ouvem, leem e, mesmo assim, as coisas parecem não fazer efeito. É por causa da cauterização da alma, do endurecimento de coração. É preciso muita atenção com isso. O autor de Hebreus adverte com preocupação e com razão:
Cuidado, irmãos, para que nenhum de vocês tenha coração perverso e incrédulo, que se afaste do Deus vivo.
Pelo contrário, encorajem-se uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama "hoje", de modo que nenhum de vocês seja endurecido pelo engano do pecado, pois passamos a ser participantes de Cristo, desde que, de fato, nos apeguemos até o fim à confiança que tivemos no princípio.


Se você, de alguma forma, sentiu-se incomodado com isso, ou até preocupado, não despreze essa sensação; isso é exatamente o “toque” do Espírito Santo em seu coração, não resista! Atenda, enquanto é tempo...





Nenhum comentário:

Postar um comentário